Saiba a diferença do uso dos porquês

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on telegram

Lá vamos nós de novo com esse tira dúvida sobre os porquês. Até porque é meio complicado mesmo, afinal, são diversas formas e significados diferentes para o uso de cada um. Mas hoje nós viemos te ajudar. Vamos lá!

 

  • Porque

É uma conjunção. Ele é responsável por ligar duas orações ou palavras com o mesmo valor gramatical. Ele pode ser classificado como uma conjunção subordinativa causal, que dá a ideia de causa, ou uma conjunção coordenativa explicativa, que dá ideia de motivo. Por isso, para saber se deve usar o “porque” em uma frase, tente substituir a palavra por “pois”, “para que” ou “uma vez que”.

Exemplo: Não vou à papelaria porque estou ocupado.

 

  • Porquê 

É um substantivo e vem sempre acompanhado de um artigo, pronome, adjetivo ou numeral. Pode ser substituído por “motivo” ou “razão”.

Exemplo: Gostaria de saber o porquê de tanto alvoroço.

 

  • Por que 

Pode ser a junção da preposição por com o pronome interrogativo que. Nesse caso, ele é utilizado com o mesmo sentido de “por qual motivo” ou “por qual razão”, tanto em frases afirmativas como interrogativas.

Exemplo: Por que você escolheu este caderno?

 

  • Por quê 

É uma junção da preposição por com o pronome interrogativo que significa “por qual motivo”. No entanto, a diferença é que sempre antes de um ponto, seja interrogativo, de exclamação ou final, vem acompanhado de um acento circunflexo (^).

Exemplo: O gato não comeu nada hoje? Por quê?