O fim de semana pede uma lista de filmes e um balde de pipoca

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on telegram

Esse fim de semana merece uns filmes que só o carisma brasileiro traz. Afinal, não tem nada melhor do que se debruçar no sofá, pegar aquele balde de pipoca e passar o dia rindo e se emocionando com os filmes que falam a nossa língua.

Vem se sentir abraçado pelo jeitinho brasileiro!

  • Pai em dobro

Em Pai em Dobro, após passar toda uma vida junto de sua mãe em uma comunidade hippie, uma jovem (Maísa Silva) de 18 anos aproveita a maioridade para tentar realizar um de seus grandes sonhos: conhecer o pai. Ela, então, abandona a comunidade e parte em uma jornada para tentar encontrá-lo.

 

 

  • Hoje eu quero voltar sozinho

Leonardo (Ghilherme Lobo), um adolescente cego, tenta lidar com a mãe superprotetora ao mesmo tempo em que busca sua independência. Quando Gabriel (Fabio Audi) chega na cidade, novos sentimentos começam a surgir em Leonardo, fazendo com que ele descubra mais sobre si mesmo e sua sexualidade.

 

  • Meu passado me condena

Quando Fábio (Fábio Porchat) e Miá (Miá Mello) se encontram, é amor à primeira vista. Eles se casam um mês depois de se conhecerem e decidem viajar à Europa em um cruzeiro em lua de mel. Só que, durante a viagem, eles encontram seus antigos namorados, Beto (Alejandro Claveaux) e Laura (Juliana Didone), que hoje estão juntos e também passam sua lua de mel.

  • Modo avião

Como a grande maioria das estudantes de moda, Ana (Larissa Manoela) tinha o sonho de se tornar uma estilista de muito sucesso. Porém, ao receber uma proposta de ser influenciadora digital de uma marca renomada, ela larga a faculdade para investir todo o seu tempo na página digital criando publicações. O trabalho que a princípio seria incrível, foi ficando cada vez mais nocivo para ela mesma: certo dia, de tanto ter os olhos somente na tela do celular, a jovem sofre um sério acidente de carro, o que a leva a deixar sua função de influenciadora de lado e passar um tempo na casa de seu avô Germano (Erasmo Carlos), no interior da cidade. Nessa volta às origens, Ana entra em um profundo processo de autoconhecimento e estabelece mais proximidade e afeto pela sua família e por ela própria.

 

 

Curtiu as dicas? Então, bom fim de semana e bom filme!

Veja também