fbpx

Dicas importantes para você que vai fazer cursinho

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on telegram

As aulas já começaram! Uhul! Mas que tal também começar a dar um gás nos estudos para as provas do Enem? Alguns estudantes se dedicam desde o começo do ano a isso ingressando em cursinhos pré-vestibulares (o que é muito bom para manter o equilíbrio nos estudos). Por isso hoje viemos dar algumas diquinhas básicas para você que vai começar no cursinho.

Let’s go!

 

  • Rotina

A preocupação com a regularidade de seus horários é importante nesse momento. O estudante deve fazer um planejamento e organizar sua carga horária de estudos, de forma responsável e respeitando seus limites: controlar a hora de dormir, de acordar, e alinhar os momentos de aula e de fazer as tarefas.

O cursinho exige que o aluno tenha maturidade e seja ativo no processo de aprendizagem. Assistir às aulas é muito importante, mas ele precisa fazer o seu trabalho individual de sentar e estudar.

Aula dada, aula estudada. É tudo muito rápido! Se o estudante perde o fio da meada, já era. Depois de assistir à aula, aquele dia deve ser dedicado a estudar, treinar e exercitar aquele conteúdo.

  • Faça simulados

Os benefícios de fazer os simulados propostos pelos cursinhos vai além do que apenas saber o estilo dos exames. Muito mais do que o número de acertos, o simulado serve como forma de revisão, lugar para treinar estratégias de prova e também para você fazer uma análise daquilo que errou e buscar entender esses assuntos.

Essa análise é importante mesmo quando o estudante vai bem, porque é necessário verificar se esse “bem” é verdadeiro. No simulado, chutar e acertar é erro. O vestibulando precisa analisar por que não sabia resolver aquela questão e correr atrás do conteúdo.

  • Tire suas dúvidas

É importante que o estudante tire suas dúvidas de verdade. Se não conseguem resolver um exercício, muitos apenas olham a resolução e passam para a próxima pergunta. Mas é fundamental resolver o exercício com o máximo de afinco e realmente entender o motivo de não ter conseguido acertar.

Isso vale tanto para testes quanto para dissertativas. Responda a pergunta como se fosse apresentá-la ao examinador. Letra bonita e resposta organizada, sintética e no espaço disponibilizado no vestibular. Não é esboço nem rascunho. Depois, pegue a sua resposta e compare com a oficial. Se elas não baterem, estude e tente responder novamente.

  • Treine a redação

A redação tem grande peso nos vestibulares e o estudante deve praticá-la ao longo do ano buscando constantemente o aperfeiçoamento. Nada de deixar para fazer redações apenas quando as provas se aproximarem.

  • Muito equilíbrio

Alimentar-se mal, deixar de ir ao médico e perder noites de sono são algumas atitudes que podem causar grandes estragos e prejudicar todo o esforço que o estudantes teve. Por isso é importante balancear toda a dedicação e garra com o bem-estar físico e mental.

O vestibulando precisa estar bem física, mental e emocionalmente. Se não estiver nesse estado vai ter um resultado aquém do que poderia. Não é abrir mão de tudo, pensando que assim vai merecer uma vaga, mas ter uma rotina de boa alimentação, sono de qualidade, momentos de lazer e atividade física regular. Vestibular é eficiência, não sofrimento.

 

Fonte: Guia do Estudante