A cafeína ajuda ou atrapalha os estudos?

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on telegram

Quem aqui é apaixonado por café?  Não é de hoje que escutamos que o café tem substância que envolvem mitos e verdades sobre os estudos. Mas hoje viemos esclarecer isso para vocês! Primeiramente, precisamos conhecer os efeitos da cafeína no nosso corpo, para depois aproveitar os benefícios da substância sem que ela faça mal, interfira no seu sono, no processo de aprendizagem e cause dependência.  A cafeína é responsável por melhorar a performance física e mental das pessoas.

  • Quais são os benefícios do café no estudo?

A FDA (Food and Drug Administration), que é uma agência federal do Departamento de Saúde e Serviços Humanos dos Estados Unidos, recomenda até 400 mg diárias da bebida, equivalente a 4 ou 5 xícaras da bebida. Ingerido nessa quantidade, o café aprimora as habilidades mentais, estimula o nosso raciocínio, atenção, nossa capacidade de aprender e de tomar decisões imediatas. Ele também diminui os declínios na área cerebral recorrentes na velhice, podendo reduzir as chances de uma pessoa adquirir demência, mal de Parkinson e Alzheimer, pois estimula a memória a longo prazo. Outras doenças que pode ser evitada com a ingestão moderada de cafeína é o Acidente Vascular Cerebral (AVC) e a hipertensão arterial.

Além de nos manter em alerta, o café ajuda na redução de peso, já que a bebida contém cafeína que é um termogênico natural. E contém vitaminas, sais minerais e antioxidantes que combatem os radicais livres e ajuda a nos prevenir da diabetes tipo 2, depressão, cirrose hepática e câncer de intestino e fígado.

Mas, como nem tudo são flores, a ingestão exagerada do café também pode nos trazer alguns malefícios,  trazendo prejuízos à saúde.

  • Quais os malefícios do café?

Por ser um estimulante, a cafeína pode interferir no nosso sono, provocar insônia e nos deixar mais cansados durante o dia, provocando o efeito reverso ao concurseiro, que toma café para se manter acordado. O aumento da ansiedade é um dos gatilhos provocados pela cafeína que nos impede de dormir. E muitos devem saber que a cafeína é uma substância que provoca dependência. E a pessoa viciada em café, ao passar um longo período sem ingeri-lo, pode sofrer com os sintomas de abstinência como dor de cabeça, fadiga, irritabilidade e até provocar dificuldade de concentração, ao invés de estimular como dissemos sobre os benefícios do café.

 

  • O que devo fazer em relação ao café nosso de cada dia?

É claro que tanto benefícios e malefícios variam de pessoa para pessoa. A dor de cabeça que uma pessoa sente de tanto toma café, pode não acometer outra, entre outros exemplos. O ideal é não dispensa-lo completamente da sua rotina. Basta toma-lo na quantidade adequada à sua saúde para que ele se torne um aliado na sua luta para conseguir a aprovação no concurso púbico.

Ah, é importante não deixar de consultar o médico, pois ele é o profissional mais adequado para indicar a quantidade de café suficiente para seu organismo.

 

 

Fonte: DeGrau Cultura