fbpx

Filmes que te farão viajar não só à Lua!

O espaço é algo que ainda nos fascina, e essa é uma das razões para que déssemos o primeiro passo na Lua. Claro que o contexto histórico envolve também a Guerra Fria, mas viajar no espaço é algo que continua a nos intrigar e a despertar nossa imaginação em muitos níveis.

A 1ª viagem à Lua foi sem dúvidas um grande marco para a história de toda a humanidade e abriu portas para além do nosso planeta. Com essa inspiração ganhamos filmes sobre o que existe em meio às estrelas. E como uma válvula de escape para essas dúvidas que nem sempre sabemos responder, o cinema se tornou o palco perfeito para que criemos fantasias sobre o que está além do nosso alcance.

Para entrar nesse clima de viagem espacial, escolhemos filmes bem comentados e famosos que te farão embarcar nesse universo sideral e ativar a imaginação.

Não poderíamos começar sem indicar um filme baseado na Primeira viagem do homem à Lua. “O Primeiro Homem” foca justamente nos preparativos de Neil Armstrong para realizar esse feito, e isso foram mais de uma década de preparativos, treinamentos e tensões. O filme explora além do patriotismo, o lado humano e pessoal do astronauta, sua relação com a família e as motivações que o levam a se dedicar tanto para uma missão que ele nem sabe se vai dar certo.

O filme “Interestelar” se passa alguns anos no futuro, quando a Terra já sofre com os efeitos do aquecimento global. Para tentar contornar a situação, um ex-piloto da NASA vai ao espaço em busca de uma solução, e isso envolve entrar em buracos de minhoca e visitar planetas distantes. O interessante do longa é o respeito à diversas teorias de astrofísica, o que faz dele um filme bastante denso e repleto de explicações. A cena em que o personagem de Matthew McConaughey volta para a nave e descobre que os 15 minutos que ele estava em um planeta correspondem a anos na Terra é impressionante até hoje.

Por último, temos o filme “Gravidade”, que explora muito bem a vastidão (e o vazio) do espaço. A história gira em torno de uma astronauta que fica à deriva no espaço após um acidente com a sua nave. E justamente por se propor a ser cientificamente realista, tudo se torna ainda mais agoniante, porque você não consegue ver como ela vai sair daquela situação e tudo começa a ficar cada vez mais desesperador. Não por acaso, o filme teve 10 indicações ao Oscar e levou sete, incluindo melhores efeitos visuais, edição de som, fotografia e diretor.